• Pubblicazione del 15 Ottobre 2014 ore 19.00
  
  

Pittura e scultura di Ernesto De Fiori

Pittura e scultura di Ernesto De FioriPintura e escultura de Ernesto De Fiori

- de Eduardo Fiora -

Sangue romano no Modernismo Brasileiro.
Nos círculos artísticos paulistano nas décadas de 30 e 40 do século XX, o italiano Ernesto De Fiori faria amigos e deixaria importante legado. Nascido em Roma em 1884, passou boa parte de sua vida em Berlim e Munique. Naturalizado alemão, participou da Primeira Guerra Mundial. Nos anos 30, com o endurecimento do nazi-fascismo na Europa deixa a Alemanha, escolhendo como destino o Brasil onde chega em 1936. Faleceu em São Paulo em 1945. O site do Museu de Arte Contemporânea da USP assim descreve o perfil do artista.
"Ao chegar aqui De Fiori retoma a pintura e o desenho, ao mesmo tempo em que continua sua obra escultórica. Em 38, por intermédio de Mário de Andrade, é apresentado ao ministro Gustavo Capanema e ao grupo de arquitetos do edifício do MEC no Rio de Janeiro, que o convida a fazer maquetes de esculturas para integrarem-se ao novo prédio. Apesar de De Fiori ter desenhado uma série para este fim, nenhuma das obras foi aproveitada por terem os responsáveis pelo prédio considerado o resultado insatisfatório para os seus objetivos.

Leggi...

La rotta dei mulini a Ilópolis , Rio Grande do Sul

A rota dos moinhos em Ilópolis, Rio Grande do SulLa rotta dei mulini a Ilópolis , Rio Grande do Sul

di Eduardo Fiora 

Distante 196 Km de Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul, a cidade de Ilópolis (cerca de 5 mil habitantes) guarda importante testemunho da imigração italiana em terras gaúchas. Em 1905 iniciou-se a colonização do atual município de Ilópolis, com a chegada de imigrantes. Em 1911, começavam a chegar os primeiros colonizadores italianos, filhos e netos de imigrantes italianos vindos de Caxias do Sul, Bento Gonçalves e Veranópolis. Vinham atraídos pela grande concentração de pinhais, pois eram madeireiros de ofício. Em março de 1914, recebeu a denominação de Figueira.

Leggi...

La mangiatoia napoletana a San Paolo

Presepio napolitano. Foto Museu de arte sacra de São PauloA manjedoura napolitana em São Paulo

- de Eduardo Fiora -

Uma representação de um dos símbolos universais do nascimento de Jesus e uma obra de arte de mais de 1.620 peças do século XVIII, época do reinado de Carlos III em Nápoles. Este é o Presépio Napolitano de São Paulo, somente comparável aos conjuntos que estão nos museus San Martino (Napoli) e Metropolitano (Nova Iorque). Baseada em pesquisas e montagens anteriores, sua nova cenografia reproduz com fidelidade a paisagem napolitana, permitindo que figuras e acessórios - feitas de terracota e madeira e esculpidas - ganhem vida e movimento em sua riqueza de detalhes e expressões.

Leggi...

Eredità italiana nella biodiversità tropicale

Foto: http://www.sma.unibo.it/erbario/raddi.htmlLegado italiano na biodiversidade tropical

de Eduardo Fiora 

Em novembro de 1807, a real família portuguesa foi obrigada a embarcar para o Brasil, fugindo das tropas napoleônica, que naquele mês invadiram Portugal, governada pelo príncipe regente dom João.
A permanência da corte lusitana no Rio de Janeiro favoreceu a vinda de vários cientistas europeus, interessados nas exóticas fauna e flora brasileiras. Um deles foi o fiorentino Guiseppe Raddi (1770 - 1829), que desembarcaria em 1817, tendo chegado na comitiva que trouxe para o Rio de Janeiro, Carolina Josefa Leopoldina, filha do imperador da Áustria e futura imperatriz do Brasil, já que se casara por procuração com o então príncipe dom Pedro, filho do regente de Portugal.

Leggi...

La polenta come simbolo di identità italiana

La polenta come simbolo di identità italianaA polenta como símbolo de italianidade

de Eduardo Fiora -

No Brasil, a italianidade tem lugar de destaque numa das partes mais sensíveis da alma italiana: a gastronomia. Um dos legados gastronômico bastante expressivo pelos pioneiros que cruzaram o Atlântico dispostos a "Far l' America" é sem dúvida a polenta.
O grupo musical Stella di Pietra radicado na cidade de Itá (estado de Santa Catarina) conta com 7 integrantes, cujo objetivo é difundir a música e a cultura italiana preservando as raízes dos antepassados e dando continuidade à cultura como exemplo a ser seguido pelas crianças e os jovens. O vídeo Bella Polenta é um registro significativo da herança deixada pelos colonos italianos.

Leggi...

Rio de Janeiro e l'eredità di un artista salernitano

Rio de Janeiro e l'eredità di un artista salernitanoRio de Janeiro e o legado de um artista salernitano

de Eduardo Fiora  

Pintor, desenhista, professor, o italiano radicado no Brasil, Eliseu Visconti, deixou um importante legado na história da arte brasileira. De acordo com o site oficial do artista (http://www.eliseuvisconti.com.br), Eliseu Visconti “nasceu em 30 de julho de 1866, na Vila de Santa Catarina, Comuna de Giffoni Valle Piana, Província de Salerno, Itália".
Filho de Gabriel d’Angelo e de Christina Visconti, teria imigrado para o Brasil com um ano de idade, segundo Frederico Barata, seu principal biógrafo e autor do livro oficial do pintor 'Eliseu Visconti e Seu Tempo', de 1944. No entanto, informações posteriores, prestadas inclusive por seu filho, Tobias d'Ângelo Visconti, revelam que Visconti viajou para o Brasil já menino".

Leggi...

Italian Media s.r.l. - via del Babuino, 99, Roma, c.a.p. 00187, p.IVA 09099241003, edita il settimanale Italiani con registrazione al Tribunale di Roma n. 158/2013 del 25.06.2013 - email: info@italianmedia.eu